sexta-feira, 18 de maio de 2012

20 meses - beijos e abraços...

Há quanto tempo eu ansiava pelos teus abraços e beijos repenicados. Esses dias chegaram... Demoraram, mas vieram em barda. E a minha felicidade aumenta de cada vez que vens ter comigo de braços abertos e sorriso estampado. Esses momentos especiais geralmente acontecem quando o papá sai de casa e ficamos os dois na brincadeira no teu quarto. Quando faço uma torre mais alta, quando monto mais lego´s, quando te ajudo a encaixar as peças do puzzle de números, quando rodamos os copos pelo chão, quando pintamos juntos com lápis de cera... a certa altura ficas tão agradecido por esses momentos que vens ter comigo e partilhas comigo a tua emoção!





No entanto, também há momentos de outro tipo que também crescem e aumentam de intensidade, de dia para dia mais expressivos. Esses momentos são aqueles que descrevo como «de frustração pura». Quando a torre cai, quando os lego´s e os números não encaixam à primeira, quando os copos não rodam... tu gritas muito (e muito alto), bates e mordes no que te aparecer pela frente (quer seja o meu braço ou o teu!). As birras não têm sido fáceis. Ás vezes não sei como reagir, mas a maior parte das vezes não há uma regra para a reacção... tudo depende da nossa disposição: uma palmada a sacudir a fralda, ignorar enquanto esperneias no chão e bates com a cabeça na parede, gritar... enfim...








Continuas com um vocabulário escasso (mas a nova aquisição «pêche» - peixe à setubalense, é muito ternurenta). Aliás, acho que até regrediste um bocadinho e já nem formas frases. De qualquer forma consegues ter quase sempre aquilo que pedes. Ás vezes até demais: agora pedes-nos 350 vezes para pormos a malfadada gravação da música do «Festival do Panda». Tem sido um tormento. De 5 em 5 minutos: «pan... pan... pan... (choramingas) pan...».  E depois danças e ficas todo contente! Hoje na escolinha o Panda foi visitar-vos (era o aniversário do Rodrigo) e tu foste o único menino - num grupo de 30, que não chorou. Adoraste conhecê-lo! Já sobes e desces escadas com muita destreza, adoras jogar à bola e andar de triciclo no quintal dos avós, comes tudo sozinho e sem ajudas, adoras perseguir pombos no parque, já fomos à praia sem choro (ficaste na toalha debaixo do chapéu porque odeias areia!!!), adoras descer dos escorregas sozinho (foi o avô A. que te iniciou) e já andas de baloiço.






Tem sido um privilégio ser tua mãe,

Obrigada por me teres escolhido,

T*******

8 comentários:

Mamã Petra disse...

É tão bom vê-los crescer.

Beijinhos

Anita disse...

sao o melhor da nossa vida ;)
bj para voces

Anita disse...

oh,menina teresa, há miminho lá no estaminé para ti.
e vê lá se apareces, andas muito desaparecida.
bj

Anita disse...

miminho para ti lá no estaminé.
bj

Anita disse...

ha miminho para ti la no estaminé.
bj

Marlene Antunes disse...

Olá querida Teresa!!!
O Xavi está lindo e enorme!!! Muito desenvolvido!!!!
Revejo-me nas tuas palavras!!!
Sem dúvida são do melhor que temos na vida!
Beijinhos enormes!

Pedro Veloso disse...

Olá Teresa!

Gosto muito do seu blog. O meu nome é Pedro e sou da Limetree. Nós estamos a promover um concurso e o primeiro prémio é uma viagem a Nova Iorque. A Limetree (e o concurso) foi pensada para registar momentos... como os deste seu post :)
Vá ver o concurso a http://omelhorpostdomundo.limetr.ee
Gostava muito que participasse.

Obrigado
Pedro

TeresaP disse...

Obrigada Marlene!!! E o teu Pedrinho, como é que está?!? Espero que bom...

Um beijinho enormmmmmmeeeeeeeeee,
T*******

Enviar um comentário